Home / Portugal / Cinco veículos aéreos estão combatendo incêndios que já foram de Ponte de Lima a Viana

Cinco veículos aéreos estão combatendo incêndios que já foram de Ponte de Lima a Viana



Cinco aeronaves estão combatendo o incêndio que começou na madrugada de quinta-feira em Ponte de Lima e que já se espalhou de manhã cedo para Carvoeiro em Viana do Castelo.

A mídia aérea abasteceu o rio Lima, que é mostrado no vídeo fornecido ao O MINHO e cujas fotos foram tiradas em Viana do Castelo.

Segundo o CDOS de Viana do Castelo, atualmente 76 veículos operacionais e 21 estão em operação no local.

Foto: Tiago Carvalho

Foto: Tiago Carvalho

As chamas começaram no local de São Sebastião, entre as paróquias de Poiare e o Vitorino de Piães.

A fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo, contatada pela Lusa por volta das 10:30, disse que o incêndio “tem uma frente ativa” e que “no momento não há casas em perigo”.

A mesma fonte acrescentou que o incêndio foi combatido por 76 bombeiros e 21 veículos de várias empresas.
Às 10h47, o site oficial da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) informou que 114 funcionários operacionais e 28 veículos estavam combatendo as chamas.

Hoje, mais de cem municípios em 14 distritos de Portugal têm um risco máximo de incêndio, de acordo com o Instituto Português de Transporte Marítimo e Atmosfera (IPMA).

Com o risco máximo, existem mais de 100 municípios nos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Viseu, Aveiro, Guarda, Coimbra, Leiria, Castelo Branco, Santarém, Portalegre e Faro.

Na quarta-feira, uma fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) disse à Lusa que todos os distritos de Portugal continental estão em alerta laranja, o segundo mais grave de uma escala de quatro devido ao alto risco de incêndio rural.

A condição de alerta especial laranja, que determina o fortalecimento do nível de vigilância e preparação para emergências da área especial de combate a incêndios (DECIR), significa que o nível de risco é alto e que você está em uma “situação perigosa, com condições para a ocorrência de fenômenos incomuns que podem causar danos ao meio ambiente”. pessoas e propriedades e comprometer sua segurança ”.

Segundo a ANEPC, espera-se um aumento gradual da temperatura máxima, noites tropicais, baixa umidade relativa e ventos baixos a moderados nos próximos dias.

No alerta à população, a ANEPC lembra que, até 30 de setembro, é proibido queimar, usar fogões e churrasqueiras em todas as áreas rurais, fumar ou fazer qualquer tipo de incêndio nas áreas florestais, lançar balões com fusíveis acesos, foguetes e fogos de artifício.

A Proteção Civil também diz que é proibido limpar ou desinfetar apiários e usar metralhadoras, cortadores e destruidores em dias com risco máximo de incêndio.

Notícias atualizadas às 11:04.




Source link