Home / Portugal / Alexandre Quintanilha alertou para o apartheid climático que penaliza os mais pobres – Sociedade

Alexandre Quintanilha alertou para o apartheid climático que penaliza os mais pobres – Sociedade



O mundo está vivendo no "apartheid climático", referindo-se a Domingo Alexandre Quintanilha, considere o sero os mais pobres que mais ficarão mais sóbrios, sem futuro, como conseqüência das alterações climáticas.

"Estamos a viver apartheid '(segregação) climático, mas com relação a dinheiro e pode pagar aquecimentos e apartheid no precocion, mas não como resultado das conseqüências dos climáticos', estes o cientista, 1945 [3].
Orador nas últimas 16 meses de autores do Fólio – Festival Literário Internacional de Óbidos, Alexandre Quitanilha alertando para domingo como conseqüência do clima do planeta no planeta, sem futuros ", o Esperanto ou o apartheid" com extremos " grandes tempestades, bem como zonas de altar e clima e algas no planeta ".

Uma submediana da temperatura na mudança do planeta apontada para este domingo também por Pedro Matos Soares, orador científico da mesma mesa, Uma referência ao fato de que o "Ciclo de Aquecimento e Arrefecimento" do planeta continua atualmente no horizonte temporal bastante menor.

"Mais de mil milh Essas não são necessariamente necessidades calóricas ou fora das milhas, mas Alexandre Quintanilha, acrescentando uma grande preocupação, no entanto, será "não hava suficiente", ou gerará sobre o grande problema de abastecimento

Embora com o tema das alterações climáticas ou fólios ̵

1; incluindo o Festival Literário Internacional de Óbidos, também focamos, após o fim da Amazônia, o problema de 30 minutos de silêncio e cada minuto de silêncio. a poesia declamada pelos escritores Afonso Cruz, Ondjaki e Valter Hugo May, e por parte do público.

No Brasil, nas videoconferências, esteve Volnei Canónica, presidente do Instituto de Quindim, responsável pelo projeto "Amazônia Chama ", que é uma variedade de artistas e estética, bem como participantes da floresta amazonica.

O Folio – Festival Literário Internacional de Óbidos f reproduzem altos depósitos de 11 dias e 450 horas de programa, marcados por mais de 210 iniciantes em literatura.

Sob o tema "O Tempo e o Medo", mais um milhão de convidados de quatro continentes estudados em 16 mesas de escritores, 12 exposições e 13 shows.

Organizado em cinco capítulos (Autores, Folia, Educa, Ilustra e Folio Mais) ou festival e organizador de 2015 na Prefeitura Municipal de Óbidos e no município Óbidos Criativa, na parceria com e Sociedade Óbidos Instituição Vila Literária e outros parceiros.


Source link