Home / Saúde / A PCR emprega 50 novos agentes ambientais de saúde para controlar o Aedes aegypti

A PCR emprega 50 novos agentes ambientais de saúde para controlar o Aedes aegypti



A cidade de Recife anunciou nesta manhã (16) a contratação de 50 agentes de saúde ambiental e controle de doenças endêmicas, aprovados em concurso público. Os profissionais devem adotar medidas para limpar os espaços públicos para prevenir o Covid-19 e controlar os mosquitos Aedes aegypti, que transmitem dengue, chikungunya e zilka.

Durante o anúncio, praticamente realizado, o prefeito Geraldo Julio também destacou a mais recente pesquisa do Índice de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa) em Recife. O resultado total apresentado foi de 1,6% – o menor dos últimos quatro anos para este período do ano.

Este ano, a Secretaria de Saúde de Recife (Sesau), em Recife, registrou uma queda de cerca de 75% dos casos de arbovírus notificados e 83% dos casos confirmados, em comparação com o mesmo período do ano passado. Até o momento, foram relatados 952 casos de arbovírus, sendo 765 casos de dengue, 1

67 de chikungunya e 20 de zika. Desses, 278 casos de dengue e 65 de chikungunya foram confirmados. No caso das mortes, houve quatro suspeitas de morte por arbovírus, três das quais foram descartadas e uma ainda está sob investigação pela vigilância epidemiológica do Recife.

Veja também

Grupos armados na Colômbia estão matando civis para fazer cumprir suas próprias regras contra o coronavírus
América latina

Grupos matam civis para fazer cumprir as regras do coronavírus

Pernambuco e oito outros estados aumentaram o número de casos de Covid-19, aponta o ministério
Brasil

Pernambuco e oito outros estados aumentaram o número de casos de Covid-19, aponta o ministério